Já perceberam que quando adoecemos ficamos mais sensíveis? Parece que de alguma forma estamos dizendo “Preciso ser cuidado”. Mas porque isto acontece?
 

A doença é uma expressão corporal, muitas vezes o adoecimento é a única forma que seu corpo encontrou para dizer que há algo errado com você, após tentativas de outras maneiras sem sucesso.
 

O grande problema é que não queremos o desconforto e diante do menor sinal que o corpo apresenta, o tão famoso Sintoma, vamos logo querendo eliminá-lo e o tratamos como vilão. Recorremos a um remédio, um chazinho, ou qualquer outra coisa que pode amenizar o sofrimento. Mas já parou para pensar de que sofrimento estamos falando?
 

Na verdade os sintomas que surgem no processo de adoecimento estão tentando se comunicar com você. É uma forma que sua mente usa para dizer através de seu corpo que você está passando por alguns conflitos internos. Podemos chamar esse processo de linguagem somática.
 

Quando uma pessoa não compreende o que realmente está causando um sofrimento, essas cargas emocionais passam para o corpo em forma de sintomas.
 

Já vivenciou ou presenciou uma situação onde alguém teve uma crise alérgica que desapareceu tão repentinamente quanto surgiu? Ou que foi ao médico com dores, mas não havia causas? Uma crise de asma sentindo-se sufocado? Poderia citar muitos outros exemplos, pois são situações corriqueiras.
 

Assim como o corpo, as doenças têm sua própria linguagem. Em cada um se manifesta por motivos e situações diferentes, pode ser uma perda não elaborada, uma situação que requer decisões, dificuldade em lidar com determinadas circunstâncias. Não existe um dicionário para interpretar o significado das doenças. É importante aproveitar este momento mais sensível para treinar o autoconhecimento, pois com ele você vai entender o que realmente esse sintoma está tentando dizer.
 

Procure um psicólogo, ele vai te ajudar nesta jornada de autoconhecimento!

Referências bibliográficas:
McDougall, J. – Teatros do corpo – Psicossoma em Psicanálise – 3ªedição – São Paulo – Martins Fontes, 2013
http://cepps.com.br/item23597.asp – Psicossomática – A Linguagem do Corpo no Adoecer – Consulta realizada em 06-08-2017 as 22:48

 

Vanessa Queiroz

CRP 06/110943

Psicóloga Atendimento  domiciliar e consultório

Crianças, Adolescentes, Adultos, Avaliação Psicológica

Colunista Inovamente Psicologia

Contato: (11) 9.8052-1583

E-mail: vpc.queiroz@gmail.com

Comentários do Facebook
Postado em , Blog, Psicologia, Reflexão e marcada . .

Deixe um comentário

Site de Psicologia
%d blogueiros gostam disto: