Insegurança Emocional

Em muitas situações de nossa vida nos sentimos inseguros, e até certo ponto a insegurança se apresenta como uma reação normal, como uma forma de nos proteger diante de alguma ameaça. Passamos por diversas situações ao longo de nossa vida, e em algumas ocasiões podemos nos sentir inseguros, o que posteriormente pode ser superado quando conseguimos lidar com aquilo que nos gerou insegurança, e então percebemos que somos capazes de enfrentar tal situação.

O que é insegurança emocional?

A insegurança emocional pode ser definida como uma sensação de desconforto, geralmente desencadeada quando a pessoa acreditar ser incapaz de realizar algo ou não ser bom o suficiente, ser inútil e/ou não ser amado. A insegurança acontece quando não conseguimos controlar nossas emoções diante de determinada situação, por receio das consequências dos comportamentos, por temer o julgamento das pessoas ao seu redor.

De onde vem à insegurança emocional?

Quando você compreende algo como alarmante ou ameaçador, consequentemente sentirá medo, e ao perceber ou achar que não tem capacidade para enfrentar a situação, o sentimento será de insegurança. Esta insegurança provoca níveis de ansiedade, como agitação, taquicardia/arritmia cardíaca, suor frio, tremores, entre outras reações, que levam a pessoa a se sentir ainda mais insegura.

O que a insegurança emocional pode provocar?

A insegurança emocional pode levar ao pessimismo, medo, egocentrismo, atitudes antissociais, entre outros estados emocionais, que acabam provocando o isolamento social. Podendo estar relacionada também a alguns transtornos mentais, como o transtorno de personalidade narcisista e transtorno de personalidade borderline.

Quais comportamentos podem relevar a insegurança emocional?

Dependência emocional: quando você precisa sempre da opinião de alguém para tomar decisões, mesmos as decisões mais simples do dia a dia.

Vulnerabilidade: se sentir vulnerável diante dos comportamentos das pessoas que nos cercam. É quando você acredita ser sempre o alvo de injustiças, julgamentos maldosos e traições.

Baixa autoconfiança: quando você não tem confiança em si mesmo, em sua capacidade de superar ou de realizar algo, o que pode levar a atitudes passivas, como forma de não se responsabilizar pelos atos, ou dominantes e agressivas, buscando não demonstrar a insegurança.

Competitividade: mostrar que você é melhor que os outros em diversas situações, quando você faz determinadas coisas para mostrar que você se sai melhor, com a finalidade de impressionar aqueles que estão ao seu redor, tentando se mostrar perfeito.

Raiva: quando você frequentemente provoca brigas e discussões.

Ciúmes: sentir ciúmes de todas as pessoas próximas, como conjugue, parentes e amigos, e não querer permitir que o outro se relacione com outras pessoas, desejando atenção exclusiva para si e ninguém mais.

Inveja: quando você sente inveja das outras pessoas, do que elas fazem e/ou do que elas têm, como se você fosse inferior a elas, incapaz de realizar conquistas e ser reconhecido.

Ressalto que todos esses comportamentos podem ocorrer naturalmente em nosso dia a dia, porém o prejudicial é quando ocorrem vários desses comportamentos e de forma constante, com grande frequência.

Como prevenir a insegurança emocional?

A pessoa que sofre por insegurança emocional tende a escondê-la, não contando a ninguém sobre o que está sentindo. Mas, o melhor a se fazer é falar sobre a situação, e se possível e preferencialmente com um profissional qualificado. Pois, quando falamos também refletimos sobre, e quando compartilhamos a informação há maior chance de obter ajuda e encontrar um caminho para resolver a questão.

Ao buscar o autoconhecimento; o pensamento positivo; a confiança em si; ao questionar os próprios medos; ser sempre você mesmo; não buscar a perfeição sempre e em tudo que faz; ao enxergar sempre os possíveis aprendizados nas diversas situações do dia a dia, até mesmo das situações indesejadas e infelizes; ao fazes as coisas de acordo com os seus objetivos e não para se comparar a alguém, você estará prevenindo a insegurança e/ou conquistando segurança emocional.

Então, vamos refletir e melhorar nossa qualidade de vida.

Nathália Almeida Togneri

CRP 16/4831

Psicóloga com especialização em saúde pública.

Colunista Inovamente

Tel.: (28) 98806-5673

E-mail: psicologanathaliatogneri@gmail.com

www.facebook.com/psicologanathaliatogneri

Comentários do Facebook
Postado em , Blog, Psicologia e marcada , . .

Deixe um comentário

Site de Psicologia
%d blogueiros gostam disto: