Olá pessoal, hoje iremos abordar algumas das Técnicas que podem complementar e auxiliar no tratamento para o Transtorno do Espectro Autista, tendo como base a reabilitação e a educação das crianças. Dentre elas estão:

  • FC – Comunicação Facilitada

Pode-se utilizar um teclado de computador para que os autistas transmitam a sua linguagem, buscando a sua comunicação com o ambiente social, e o seu cuidador ficará encarregado de ajuda-lo nesta tarefa em manipular o teclado. Por outro lado, para alguns pesquisadores os autistas não conseguiriam expressar o que gostariam de falar, assim como em uma outra visão, as mensagens transmitidas poderiam ser influenciadas pelos próprios cuidadores.

  • O Computador

Esta Técnica de utilização do Computador, ainda é recente. E por meio do AMA (Associação de Amigos do Autista) da cidade de São Paulo, criaram atividades em um programa de desenho (Paint). Ele é indicado para crianças que já fazem o uso da linguagem, mas que tenham dificuldades em manter a escrita, e que não conseguem fazer o uso adequado do lápis/caneta.

Neste processo, a aprendizagem se dá desde o uso do mouse do computador, até quando é apresentado a lousa, e depois o lápis/caneta, que é aonde queremos chegar na Coordenação Motora Fina. É importante colocar limites em sua noção de espaço, para que seja treinado aos poucos.

  • AIT – Integração Auditiva

O Tratamento da Integração Auditiva consiste em preparar os autistas a ouvirem sons mais profundos. No AIT (Integração Auditiva), é proposto que os indivíduos ouçam músicas com a ajuda do fone de ouvido, fazendo 2(duas) frequências de 30(trinta) minutos por noite, pelo período de 10(dez) dias. Seu efeito é aceito por alguns pesquisadores, e por outros não, devido ela ser vinculada com outros tratamentos e não utilizada sozinha.

  • SI – Integração Sensorial

Aqui nesta técnica o foco se dá nas sensações táteis(corpo) da criança. Aproximando essas informações da criança Autista, para que sinta, relaxe, conheça e explore essas sensações por meio de jogos, texturas, equilíbrios, toques, etc.

  • Movimentos Sherborne – “Relation Play”

Técnica elabora por Verônica Sherborne, baseada no trabalho do dançarino Rudolf Laban. No qual ela uniu o autoconhecimento do próprio corpo e o espaço que há a sua volta. Nesta prática chamada de “Movimento Consciente”, as crianças podem elaborar uma aproximação mais próxima dos amigos e familiares.

“Agora que vocês conhecem algumas das Técnicas que podem ser aplicadas, podemos ajudar as nossas crianças tanto na sua reabilitação quanto na área educacional. “

Giovana A. S. Oliveira

Psicóloga 06/137734

Colunista Inovamente Psicologia

https://www.instagram.com/psicologagiovanasouza/

Referências

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. DSM-5: manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

MELLO, Ana Maria S. Ros de, Autismo: guia prático. 7 ed. São Paulo: AMA; Brasília: CORDE, 2007.

 

Comentários do Facebook
Postado em , Austismo, Blog e marcada , . .

Deixe um comentário

Site de Psicologia
%d blogueiros gostam disto: