Quem de nós nunca quis esquecer algum momento, uma situação ou acontecimento na vida? Desde a morte de um ente querido, o dia da demissão, o termino de um relacionamento.

Quem não gostaria de ir até uma clínica e simplesmente realizar um procedimento que o fizesse esquecer? Como acontece no filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças (Eternal sunshine of the spotless mind). – Fica aqui a dica de filme 😉

O fato é quando estamos diante de uma “memória indesejada, uma reação familiar – um flash do momento e um sentimento, seguidos de uma tentativa de exclusão da lembrança de nossa mente ocorre frequentemente” (Baddeley, pg.224). Entra em ação o esquecimento motivacional reduzindo a intenção de acessar a recordação malquista ocasionando a eliminação deste acontecimento indesejado, restaura-se o controle e o direcionamento do pensamento e da emoção.

Você já deve ter ouvido falar sobre esquecimento motivado? Não. Como não? O esquecimento motivacional é mais conhecido pelo termo relacionado com repressão, tão bem divulgado pelo Sigmund Freud, que tem por essência a função de rejeitar algo na consciência, sendo um processo inconsciente. Outro termo utilizado é o esquecimento intencional, objetivo deste é o esquecimento consciente, por exemplo, aquele beijo no gatinho da balada que foi horrível.

Os estudos sobre o esquecimento motivado têm ajudado a compreender as pessoas que sofrem algum abuso na infância, traumas, acidentes e esqueceram estes eventos da trajetória de suas vidas. Assim como, há pesquisas referente a recuperação motivada dessas memórias através da terapia.

Até o nosso próximo encontro.

Psicóloga Isis Honorato

CRP 06/92763

Especialista em Neuropsicologia

Idealizadora e Criadora Desenvolvedora da Inovamente Psicologia

Referência:

Memória/Alan Baddeley, Michael W. Eysenck, Michael C. Anderson; Porto Alegre: Artmed, 2011.

Imagens: Google imagens

 

 

Comentários do Facebook
Postado em , Blog, Envelhecimento, Neurociência, Neuropsicologia, Terceira Idade e marcada , . .

Deixe um comentário

Site de Psicologia
%d blogueiros gostam disto: