Muito se fala sobre o comportamento e a sexualidade feminina e do próprio feminino, mas pouca bibliografia ou artigo tem sobre o lado masculino, seu comportamento e sua sexualidade. E o irônico e que os textos sobre o feminino em sua maioria são escritos por homens como comenta Ceccarelli em Reflexões sobre a sexualidade masculina.
Para iniciarmos uma trajetória em volta do mundo masculino, inicio o texto trazendo a luz, um fato interessante, os homens têm sentimentos sim e estes às vezes causam dor. Junto com os sentimentos também vem os complexos e com eles as preocupações como, estrutura corporal, aparências, tamanho do pênis, calvícies e desempenho sexual.
Pode não parecer e não podemos generalizar, mas os homens se preocupam com isso, mas boa porcentagem vive e não consegue administrar muito bem essas questões.
A supremacia masculina que está em voga desde a antiguidade, pode ser um dos fatores a ocultar as inquietações e angustias dos homens e quando estas são de ordens sexuais, seja o desempenho, tamanho do pênis ou performance, as angustias tomam uma proporção maior, pois o FALO (figura do órgão reprodutor masculino) constituí o símbolo da virilidade e honra. Como podemos notar, a situação começa a ficar um pouco mais complexa, pois temos aqui um fator de extrema importação que é a repressão.
Quando falamos de sexualidade masculina, logo se vem à mente, sexo, sexo, sexo e mais sexo, não estamos errados, porém existe algo lá no fundo.
Segundo Freud a sexualidade se inicia desde o inicio da vida após o nascimento.  E foi no livro Três ensaios sobre a teoria da sexualidade que coloca o processo de desenvolvimento psicossexual onde o indivíduo encontra prazer no próprio corpo em tenra idade (o corpo erotizado), ainda com um pensamento Freudiano, no individuo masculino o grande ápice hormonal vai acontecer na puberdade, onde ocasiona as alterações hormonais, depois o seu despertar sexual e a maturidade, onde não existe um início meio ou fim, tudo faz parte de um grande processo.
Nesta dinâmica, pode surgir alguns problemas que são as disfunções sexuais provocadas por fatores socioculturais, emocionais, experiências na vida, fatores situacionais, má formações genéticas e congênitas, doenças nos órgãos genitais, doenças sistêmicas, cirurgias, fraturas, irradiação, medicamentos e agentes tóxicos. As principais disfunções são: Disfunção Erétil, Ejaculação Rápida, Ejaculação retardada e Ejaculação retrógrada. Estas disfunções no indivíduo masculino, vem com grande carga, pois o homem não sabe lidar e muito desconhece de sua própria sexualidade e positivando estes problemas vem novamente a questão da repressão, em sua maioria infelizmente o homem não demonstra e não fala.
“Parece que a liberdade dos homens de se expressarem publicamente, seja no serviço, nas ruas, com os amigos, esconde, em sua vida particular e em sua intimidade, um misterioso silêncio”. (BRUNS & GRASSI, 1994, p.21)
As causas das disfunções podem ser orgânicas, psicológicas ou mistas. A ansiedade, vergonha, estresse, problemas no trabalho e/ou financeiros afetam diretamente o desempenho sexual, por isso precisamos cuidar do “sentir” do homem.
O homem pode e deve se conhecer, conhecer seus limites, ter dúvidas e DEMONSTRAR suas dificuldades e fragilidades.
Muitos homens vivem um sofrimento escondido em silencio em relação a sua sexualidade.
Até a próxima!
Fábio Borba
Psicólogo Clínico
CRP: 06/122988
(11) 9-84472325
www.facebook.com/psic.borba
http://www.borbapsi.com.br/
@borba.psi (instagram)
Referencias
Ceccarelli, P. R. Reflexões sobre a sexualidade masculina. Revista do Círculo Psicanalítico de Minas Gerais, ano XXXV, 66, 83-92, 2013. (Site: www.ceccarelli.psc.br)
BRUNS, M. A. De T. ; GRASSI M. V. F. C. A face oculta da sexualidade masculina. Revista Viver Psicologia. São Paulo. Outubro/novembro, 1994, p.20-21.
Vitiello, N. Reprodução e Sexualidade – Centro de Ensino e Investigação em Comportamento Humano. São Paulo, 1994.
Quintas, V. Biologia do Sexo. Rio de Janeiro, Atheneu, 2002.
Freud, S. (1905). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In: Obras psicológicas completas: Edição Standard Brasileira. Vol. VII. Rio de Janeiro: Imago, 1996.
Comentários do Facebook
Postado em , Blog, Psicologia, Saúde e Bem estar e marcada , , , , . .

Deixe um comentário

Site de Psicologia
%d blogueiros gostam disto: